Português Italian English Spanish

Religiosos na política

Religiosos na política

Goiás tem 17 pastores e lideranças evangélicas que ocupam cargos políticos

 

relação entre política e reli­gião vem desde os tempos mais antigos da humanida­de, com a interferência da Igreja Ca­tólica diretamente sobre o Estado. No Brasil, conforme a Constituição, o Estado é laico – ou seja, onde o po­der do Estado é oficialmente impar­cial em relação às questões religiosas, não apoiando nem se opondo a ne­nhuma religião. No entanto, algumas religiões e/ou representantes de de­terminadas igrejas estão presentes e influenciam na política brasileira. As­sim como existem partidos políticos com valores ligados à democracia, esquerda ou direita, trabalhadores e sustentabilidade, há siglas voltadas para o segmento religioso, principal­mente, valores cristãos evangélicos.

Conforme o Tribunal Supe­rior Eleitoral (TSE), há registrados três partidos com valores cristãos: Partido Social Democrata Cristão (PSDC), Partido Trabalhista Cristão (PTC) e Partido Social Cristão (PSC) – este é presidido pelo pastor da As­sembleia de Deus Everaldo Dias Pe­reira. No entanto, outros partidos das 35 siglas têm relações com igre­jas cristãs evangélicas, como o PRB que é ligado ao bispo Edir Mace­do – que é fundador da Igreja Uni­versal do Reino de Deus e também proprietário do Grupo e TV Record.

A bancada evangélica na Câma­ra e Senado é composta não ape­nas por religiosos que estão na po­lítica, mas por parlamentares que frequentam igrejas evangélicas e se consideram cristãos. O total de de­putados federais que fazem parte da bancada evangélica na Câmara Fe­deral é de 85, tendo sido composta em agosto de 2017, e dois senadores fazem parte da bancada no Senado.

Em Goiás, as siglas PRB, PSDB, PSC, PMDB e PRP elegeram em seus quadros pastores e lideran­ças de igrejas cristãs evangélicas. O PRB, que é ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, tem como pre­sidente o pastor da Assembleia de Deus deputado federal João Cam­pos – que está em seu quarto man­dato. Também na Câmara Federal há o pastor deputado Fábio Sou­sa (PSDB), que vem do segmento cristão evangélico da Igreja Fonte da Vida, onde seu pai – o apóstolo César Augusto – é fundador.

O deputado estadual Daniel Messac (PSDB) também é um re­ligioso que está na política. Ele é pastor da Assembleia de Deus Mi­nistério Madureira, na Vila Nova. Outro pastor na Assembleia Legis­lativa é o deputado Simeyzon Sil­veira (PSC), filho dos fundadores do Ministério Apostólico Luz para os Povos. Simeyzon é bacharel em Teologia e foi consagrado como pastor aos 22 anos em sua igreja. A legenda que é filiado, o Partido So­cial Cristão, tem como defesa a fa­mília, e o deputado leva esse precei­to como eixo máximo da sociedade.

Ainda na Assembleia Legisla­tiva, o deputado Henrique César (PSDB) é representante dos cristãos evangélicos, sendo pastor da As­sembleia de Deus Ministério Fama e genro do pastor Oídes José do Car­mo. O deputado estadual Jeferson Rodrigues (PRB) representa no Le­gislativo goiano a Igreja Universal do Reino de Deus, onde é pastor há 22 anos. Na esfera pública, o parla­mentar comandou, de 2011 a 2013, a Secretaria Extraordinária para As­suntos Religiosos e Sociais. Tam­bém como deputado estadual Lívio Luciano (PMDB), um cristão con­victo que defende valores da famí­lia, sendo uma liderança na Igreja Cristã Evangélica do Brasil (Iceb).

CÂMARAS

Além da Câmara Federal e As­sembleia Legislativa, nas Câmaras Municipais de Goiânia e Apareci­da há pastores e lideranças religio­sas que estão como vereadores. Em Goiânia, são três pastores que exer­cem mandato: Léia Klebia (PSC), que é pastora da igreja Assembleia de Deus; Oséias Varão (PSB), que é pastor da Assembleia de Deus Ministério Fama e faz parte da di­retoria da igreja como 4º vice pre­sidente; e o pastor da Universal ve­reador Rogério Cruz (PRB). Líder em pastorais da Igreja Católica, Kleybe Morais (PSDC) também é um religioso que está na política.

Na Câmara de Aparecida de Goiânia, dos 25 vereadores pelos menos seis são oriundos de igrejas cristãs evangélicas, sendo pasto­res ou líderes. Cláudio Nascimen­to (PRB) é pastor da Igreja Univer­sal no município. O vereador João Santana (PRP) também é um pas­tor que está na política e prega na Assembleia de Deus. Já os verea­dores Gilsão Meu Povo (PMDB) – Universal; Fábio Ideal (PSC) – As­sembleia de Deus Campo Jardim Esmeralda; Leandro da Pamonha­ria (PV) – Assembleia de Deus; e Isaac Martins (PR) – Assembleia de Deus, são líderes ou diáconos em suas respectivas igrejas.

 Bia Mendes em 6 de janeiro de 2018 às 00h05