Português Italian English Spanish

Em meio a protestos, Dirceu deixa prisão em Curitiba

Em meio a protestos, Dirceu deixa prisão em Curitiba

Após sair do Complexo Médico Penal, o ex-ministro foi direto para o prédio da Justiça Federal do Paraná para colocar a tornozeleira eletrônica

Manifestantes pró e contra José Dirceu discutem em frente ao complexo médico penal em Curitiba - 03/05/2017 

 

Em meio a protestos contra e a favor, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu deixou na tarde desta quarta-feira o Complexo Médico Penal, na Região Metropolitana de Curitiba, e foi direto ao prédio da Justiça Federal, no centro, para colocar a tornozeleira eletrônica. O petista chegou ao local a bordo de uma viatura da Polícia Federal e foi recebido aos gritos de “ladrão” e “guerreiro do povo brasileiro” por manifestantes que se dividiam entre os favoráveis e os contrários à sua libertação.

Nesta quarta-feira, o juiz federal Sergio Moro estabeleceu as condições restritivas para soltar Dirceu, conforme havia sido determinado pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Entre elas está o uso de tornozeleira eletrônica, o recolhimento do passaporte, a proibição de se encontrar ou se comunicar com algum investigado da Lava Jato e a imposição de não sair da cidade onde declarou residência. A expectativa é que o ex-homem forte do governo Lula fique em Brasília, onde mora sua mulher — num primeiro momento, Moro havia escrito no despacho que o município seria Vinhedo, no interior de São Paulo, onde ele também tem uma casa, mas depois corrigiu para a capital federal.

 
Manifestantes protestam contra a libertação de Dirceu em frente ao Complexo Médico Penal (Heuler Andrey/AFP)